Posts

Versos de Guerra Junqueiro do século XIX sobre Pulhas do século XXI.
Veja as nossas propostas contra a corrupção no site

Ricardo Salgado
Todos os crimes da Desgraça em mim reúno. ...
Quem vai alem tirado a parelhas de raça? - Um gatuno!

Zeinal Bava
Faminto, nu, sem mãe, sem leito, roubei um pão.
Quem vai além de farda e de grã-cruz ao peito? — Um ladrão!

Joe Berardo
Pela miséria crapulosa, eu fui traído.
Que esplendido palácio em festa! Quem o goza? — Um bandido!

Duarte Lima
Viola, seduz, furta, assassina, Milhão! És rei!
Que prostituta está cantando àquela esquina? —A Lei.

Veja as nossas propostas contra a corrupção em

https://noscidadaos.pt/o-nos-cidadaos/programa-politico/

See More
noscidadaos.pt
Propomos uma política do bem comum em todas as áreas da sociedade e apontamos um conjunto de medidas sempre em revisão

Cândido Ferreira fala como um de Nós, Cidadãos!

"O incidente do bebé encontrado no lixo, e a onda mediática que levantou, mais que uma lamecha ou um grito de revolta, deve constituir pretexto para uma reavaliação do desempenho das nossas Instituições e para o apuramento sereno das suas responsabilidades administrativas, políticas e legais, exercício exigível em qualquer Estado democrático e de direito.

Foram muitas as áreas de intervenção pública que demonstraram sérias disfu...nções: entre outras, saliento os programas de inclusão social, a proteção de menores, o sistema judicial, os diversos órgãos de soberania responsáveis pelo regular funcionamento das Instituições e a comunicação social, sobretudo pública.

Demasiados quadros insólitos foram exibidos neste recente “salão”, perante a curiosidade de um público que, uma vez mais, correu atrás de sensações e não de conteúdos: o primeiro expõe uma Lisboa onde, em área reabilitada e cerca de uma estação ferroviária e de um porto de cruzeiros turísticos, se instalou um acampamento de “sem-abrigos”; o segundo, ainda mais surreal, revela que os efetivos humanos usados na inclusão desta franja, ultrapassa, só na capital, o número de “sem-abrigo” registados em todo o país; o terceiro volta a comprovar a total “falta de jeito” de uma “proteção de menores”, que há muito se deixou contaminar por práticas esotéricas; o quarto é o produto acabado de uma Justiça insana, sem alma nem Escola; o quinto saiu da paleta de “artistas” que de todo ignoram os deveres impostos pelas altas funções de Estado, que distorcem; o sexto, igualmente confrangedor, realça uma legião de “críticos” que, rendida à “arte” de quem lhes rege o orçamento doméstico, confunde hipocrisia e sede de poder com solidariedade e com mestria na condução política; o sétimo, o oitavo e por aí-fora… eis-nos perante mais uma triste produção caseira, que só pode chocar consciências cívicas e conduzir à retirada de ensinamentos."

See More
Image may contain: outdoor
Photos
Videos
Cidadãos como tu
91
2
Código de Ética do Nós, Cidadãos! Em qualquer atividade humana, é importante que o comportamento individual seja digno: ​​infelizmente, nem sempre é assim, e há pessoas que não correspondem ao que delas se esperava; também em política, os políticos devem estar ao serviço do bem comum da sociedade e não servir-se dos seus cargos para vantagem pessoal ou do partido. A classe política que não servir o bem comum distancia-se cada vez mais da sociedade: para combater este afastamento entre políticos e cidadãos, o Nós, Cidadãos! proclama este código de ética, como diretrizes a serem seguidas pelos nossos filiados e apoiantes a) Os cargos políticos devem ser um serviço temporário a prestar à sociedade, e nunca uma profissão ou modo de vida. b) A promoção do interesse público está acima dos interesses dos partidos políticos e de quem os integra c) É fundamental o respeito por todas as pessoas. Em política, é lícito defender ou opor-se a ideias; mas nunca devemos ofender pessoas cujas abordagens políticas são diferentes das nossas. A grandeza da democracia é a possibilidade de defender ideias diferentes, sem desencadear confrontos pessoais. d) O partido deverá ser capaz de unir todos os cidadãos pelo bem comum, embora eles tenham posições políticas diferentes. e) A forma de fazer política é a persuasão e a argumentação, nunca o insulto ou o confronto. f) Devemos promover a igualdade de todos no âmbito da Constituição da República Portuguesa g) A nossa maneira de ser e as nossas ações deverão ser sempre pela positiva, rejeitando as críticas destrutivas. h) Devemos respeitar a liberdade de consciência e de expressão, garantindo sempre a crítica construtiva e a discussão interna. i) Devemos eliminar qualquer prática discriminatória baseada no sexo, ideologia, fé ou outro tipo de diferença j) Devemos promover o espírito de convivência e respeito pelo parceiro/a como regra geral nas relações. k) Devemos promover a transparência, probidade e honestidade na gestão do Nós, Cidadãos! e das instituições com as quais colaboramos e para as quais somos eleitos l) Devemos promover a defesa e divulgação dos princípios do Nós, Cidadãos! e dos direitos humanos. m) Devemos defender a liberdade de opinião e difusão do pensamento Comportamento ético dos membros do Nós, Cidadãos! com cargos públicos a) Quem representar o Nós, Cidadãos! na administração pública, agirá de boa fé em benefício dos interesses gerais e do bem comum da sociedade. b) Os representantes do Nós, Cidadãos! velarão pela defesa dos bens ou interesses ao serviço dos cidadãos e da Administração. c) Devemos rejeitar e relatar atos de extorsão, manipulação, corrupção, ou pressão por parte de terceiros. d) Não devemos agir politicamente, por ação ou omissão, contra os interesses do Nós, Cidadãos! e) Não devemos pressionar, chantagear ou subornar subordinados ou superiores em benefício próprio ou alheio. f) Devemos cuidar do uso correto da propriedade e investimentos públicos g) Devemos abster-nos de participar em decisões que afetam a nossa profissão ou interesses pessoais ou de terceiros que têm relação pessoal ou familiar lucrativa e / ou patrimonial, passada ou futura.
64
16
Porquê votar - Nós, Cidadãos!
29
4