PROGRAMA MPT 2019

Programa Eleitoral do Partido da Terra MPT para as eleições legislativas de 2019

AS CHEIAS DO MONDEGO, O AEROPORTO DO MONTIJO E A “DESLOCALIZAÇÃO” DE UM MINISTRO

Depois das cheias na região do Baixo Mondego provocadas pelas depressões Elsa e Fabien, que causaram três mortes e cento e quarenta e quatro desalojados, o senhor ministro do Ambiente (...)

ler mais:...
https://mpt.pt/cheias-mondego-aeroporto-ministro/

See More
Image may contain: 1 person, outdoor and water

CHEIAS NO BAIXO MONDEGO

Irresponsabilidade política em Coimbra provoca graves danos no Baixo Mondego e especialmente na região de Montemor-e-Velho.

Em 2017 o Partido da Terra MPT denunciou os perigos para o ambiente, causados pelas obras de transferência de sedimentos das águas do Mondego para jusante da Albufeira do Açude. Na altura alertámos para os riscos de (...)

...

(leia o artigo completo no link abaixo):
https://mpt.pt/comunicado-voto-condenacao-repressao-nicara…/

See More
Image may contain: sky, tree, plant, outdoor, water and nature

ORÇAMENTO DE ESTADO

O Governo apresentou na passada Segunda-feira o documento relativo ao Orçamento de Estado para o próximo ano.

É com surpresa que se verifica que após um discurso onde se andaram a apregoar as boas práticas de gestão financeira, o Governo socialista revele agora que afinal vai ter que aumentar os impostos aos portugueses, para fazer face às suas contas, sem benefícios directos para as populações, como por exemplo um melhoramento dos serviços de saúde, prop...osta que constava no programa eleitoral do Partido da Terra MPT.

O MPT sempre defendeu e acreditou que é possível gerir Portugal com muito menos dinheiro em impostos. Basta maior empenho e trabalho profícuo por parte dos seus políticos. Sendo assim, face a este Orçamento de Estado, não hesitamos em afirmar que possuindo um eventual lugar na Assembleia da República, o Partido da Terra MPT votaria inequivocamente contra.

Seremos sempre favoráveis a orçamentos com menos peso do Estado e o Partido da Terra MPT já provou que é capaz de fazer muito com pouco dinheiro. A mesma receita é perfeitamente possível na gestão do país.

See More
Image may contain: text that says 'Orçamento do Estado'

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE LISBOA VOTA FAVORAVELMENTE VOTO DE CONDENAÇÃO DA INTENSIFICAÇÃO DA REPRESSÃO NA NICARÁGUA, SUBMETIDO PELO PARTIDO DA TERRA – MPT

(para ler mais, clique abaixo):
https://mpt.pt/comunicado-voto-condenacao-repressao-nicara…/

Image may contain: 12 people, people smiling, people standing, crowd and outdoor

NO A LA MINA, SÍ A LA VIDA

“Este é o Rio Yeltes. Esta água é de Espanha e de Portugal. Mas a saúde não tem valor político, a saúde é de todos.”

Documentário sobre a exploração de Urânio em Espanha, próximo de águas que circulam depois nos rios portugueses. Um problema que afecta a todos nós. Uma realidade que choca qualquer um!

...

Estreia absoluta.
PHORMA

See More
It looks like you may be having problems playing this video. If so, please try restarting your browser.
Close
5,870 Views
PHORMA.tv

NO A LA MINA, SÍ A LA VIDA

“Este é o Rio Yeltes. Esta água é de Espanha e de Portugal. Mas a saúde não tem valor político, a saúde é de todos.”

Documentário sob...re a exploração de Urânio em Espanha, próximo de águas que circulam depois nos rios portugueses. Um problema que afecta a todos nós. Uma realidade que choca qualquer um!

Estreia absoluta.
PHORMA.tv

See More
This premiere video has ended.
December 10 at 1:30 PM
No a la mina, sí a la vida
This video is now available to watch
PHORMA.tv premiered a video.

NO A LA MINA, SÍ A LA VIDA

“Este é o Rio Yeltes. Esta água é de Espanha e de Portugal. Mas a saúde não tem valor político, a saúde é de todos.”

Documentário sob...re a exploração de Urânio em Espanha, próximo de águas que circulam depois nos rios portugueses. Um problema que afecta a todos nós. Uma realidade que choca qualquer um!

Estreia absoluta.
PHORMA

See More
Not to the mine, yes to life " this is the yeltes river. This water is from Spain and Portugal. But Health has no political value, health is everyone." Documentary about the exploration of uranium in Spain, near waters that then flow in the Portuguese rivers. A problem that affects all of us. A reality that shocks anyone! Absolute premiere. PHORMA
Translated

COMUNICADO MPT – MADEIRA
9 Dez 2019

O Partido da Terra – MPT/Madeira construiu, ao longo dos anos, uma frente comum com o PS na defesa dos interesses dos madeirenses e essa parceria não desapareceu... (ler mais no link abaixo)

... See More
Image may contain: sky, house, tree, plant, cloud, outdoor and nature

A COP25 E UMA CARTA INCOMPLETA PARA GRETA THUNBERG

Greta Thunberg esteve em Lisboa antes de partir para a Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP 25) que deveria acontecer em Santigo do Chile mas... (ler mais no link abaixo)

https://mpt.pt/a-cop25-e-uma-carta-incompleta-para-greta-t…/

Image may contain: text
Image may contain: one or more people and text
José Inácio Faria

GOVERNO PORTUGUÊS PROMOVE TRABALHOS FORÇADOS

Ao que nós chegamos, agora o governo quer impor um regime de trabalhos forçados a quem escolhe cursar medicina...

...Assim se vê que tipo de democracia temos por estas bandas.

Não admira que os nossos jovens mais capazes mandem tudo às urtigas e acabem por emigrar. Não há pachorra para aturar tanta estupidez, que mais irá este governo inventar agora?

See More
It looks like you may be having problems playing this video. If so, please try restarting your browser.
Close
Posted by Tila Santos
11,305 Views
11,305 Views
Tila Santos is feeling heartbroken.

💔🌳😰😰😰

Image may contain: 1 person, indoor
José Inácio Faria

A INTERVENÇÃO DO MPT NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE LISBOA SOBRE OS REGIMES TOTALITÁRIOS E AUTORITÁRIOS NA EUROPA E A POSIÇÃO INCOERENTE DO PS E DO PAN.

"Caros Col...egas,

Farei uma curta intervenção para explicar porque é que o MPT irá votar a Favor e subscrever o voto de saudação do PSD à Resolução do Parlamento Europeu, de 19 de Setembro de 2019 (aprovada com 535 votos a Favor de 751 eurodeputados, com 66 votos contra e 52 abstenções), sobre a importância da memória europeia para o futuro da Europa e porque é que, no MPT, entendemos que este voto é também para nós importante.

O MPT vota e votará sempre a favor de saudações, moções ou recomendações sobre a condenação a todos os regimes opressores, autoritários e totalitários independentemente da sua gênese doutrinária e ideológica. E por isso não poderíamos deixar de votar a favor deste voto de saudação que o PSD decidiu, e bem em meu entender, hoje aqui apresentar.

E seguimos e louvamos esta iniciativa porque entendemos que num momento em que ressurgem, um pouco por toda a Europa, tendências perigosamente extremistas, é necessário relembrar aos europeus aqueles negros períodos da nossa história comum para que nunca mais voltem a acontecer.

Este voto de saudação e a Resolução europeia condenam de igual modo e intensidade dois regimes totalitários e autoritários, um de direita - o nazismo - e outro de esquerda - o comunismo -, que no nosso continente assassinaram centenas de milhões de seres humanos.

Caros colegas, não se trata aqui de condenar um regime totalitário de esquerda ou de direita, mas sim regimes totalitários e opressores que durante cerca de meio século subjugaram pelo terror a Europa e os europeus quase aniquilando milénios de civilização.

Para nós não há regimes totalitários bons, todos são maus, sejam de esquerda ou de direita, deixemo-nos pois de retórica barata e demagógica.

É por respeito aos milhões de seres humanos assassinados nos campos de concentração e nos Gulags que o MPT subscreve e votará a favor deste voto de saudação às vítimas destes regimes totalitários e opressores que devastaram a Europa assim como também, com a mesma coerência, votará favoravelmente a Recomendação do PCP para a preservação da memória da resistência ao fascismo. Não somos como alguns grupos políticos (PS e PAN) que no Parlamento Europeu promoveram (PS através da eurodeputada Isabel Santos) e votaram (PS e PAN) favoravelmente e depois aqui votam contra (PS) ou se abstêm (PAN).

O MPT não faz diferenciação entre opressão, totalitarismo e autoritarismo de esquerda ou de direita, para nós a cobardia, o terror, a infâmia e o horror não têm cor política, apenas regimes criminosos que têm que ser relembrados para que nunca mais voltem a acontecer e para que, como diz o voto de saudação do PSD "o trágico passado da Europa continue a servir de inspiração moral e política para enfrentar os desafios do mundo de hoje, incluindo a luta por um mundo mais justo, a criação de sociedades e comunidades abertas e tolerantes e a promoção dos valores europeis"

Termino com a letra de uma música de um grupo musical dos anos 80, os FISCHER Z, "remember Russia, children dying, remember Russia, another stain on humanity""

See More

Uma nova Era começa...

It looks like you may be having problems playing this video. If so, please try restarting your browser.
Close

AEROPORTO DO MONTIJO
TOMADA DE POSIÇÃO DO PARTIDO DA TERRA MPT

O MPT vem por este meio manifestar o seu desagrado pela recente decisão da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) em relação à Declaração de Impacto Ambiental (DIA) referente ao Aeroporto do Montijo.

...

A APA tomou uma posição política para agradar a um governo socialista que, apesar de se dizer preocupado com o ambiente, é um dos piores inimigos do Planeta. Pior ainda, a APA, para “maquilhar” a sua decisão, terá apresentado 200 (duzentas!) exigências para que o projecto se torne uma realidade e que envolvem 48 milhões de euros.

O Estuário do Tejo é o maior da Europa e é uma reserva natural. É a nossa “Amazónia”, e é também um Património do Mundo por ser um ponto estratégico no equilíbrio do Planeta no que diz respeito a aves migratórias na rota do Atlântico Este.

Os seres humanos não precisam deste ponto para também fazerem as suas “migrações” turísticas, negócios e pessoais.

Se algumas das medidas propostas na DIA referem mesmo que serão proibidos voos entre a meia-noite e as seis da manhã e que ainda haverá uma taxa de 4,5 euros por cada movimento aéreo para “um fundo ambiental”, o MPT acha tal decisão perigosa, pouco séria, eticamente reprovável, pois há coisas que não têm preço e isso é, certamente, a sustentabilidade ecológica entre o Ser Humano e a Natureza.

Havendo alternativas viáveis, como Alenquer, sem esquecer a necessidade de dinamizar outras soluções já existentes no terreno como os aeroporto de Beja e ainda a exploração civil da Base aérea de Monte Real, em Leiria, o MPT vem desafiar os partidos vencedores das recentes eleições de outubro a terem coragem de se oporem vigorosamente contra este governo socialista e evitar assim a destruição paga de um património natural da humanidade.

A Comissão Política Nacional do Partido da Terra MPT

See More
Image may contain: sky, outdoor, water and nature

ALMARAZ RESISTE À DESACTIVAÇÃO

O acordo com o Governo espanhol para prolongar os trabalhos na central já levantou muitos protestos e, no início do ano, o eurodeputado José Inácio Faria, questionou a Comissão Europeia sobre o segundo adiamento do encerramento da central nuclear. Inicialmente, estava previsto que os reatores fossem desativados em 2023 e 2024, mas essa decisão acabou por não ser validada.

Image may contain: text
José Inácio Faria

E JÁ QUE ESTAMOS A FALAR DE POLÍTICA DO AMBIENTE...VEJA-SE A POSIÇÃO INCOERENTE DO GRUPO MUNICIPAL DO PS EM LISBOA.

Image may contain: outdoor
José Inácio Faria

LEGISLATIVAS 2019: AGRADECIMENTOS E ANÁLISE DO RESULTADO ELEITORAL DO PARTIDO DA TERRA - MPT

A todos os militantes, simpatizantes e candidatos do MPT que pelo ...país fora se envolveram activamente nas acções de campanha e na divulgação das nossas propostas, um bem hajam. Sem eles nada teria sido possível!

Quanto à análise se dirá que, se uma campanha marcada pelos apelos ao voto útil (efeito da bipolarização) se o recorde de candidaturas que se apresentaram ao escrutínio eleitoral e se a (infelizmente já habitual) menor cobertura mediática das propostas e acções de campanha dos Partidos políticos sem assento parlamentar constituem três factores explicativos para o facto do Partido da Terra-MPT não ter atingido o seu objectivo de eleger um representante na Assembleia da República, a razão principal prende-se com as vicissitudes internas que, durante o último ano e meio, abalaram e quase destruíram o MPT.

Dezoito meses de "mandato à deriva" de uma putativa "Direcção" do Partido da Terra (marcados pela total ausência de propostas políticas, por abjectas campanhas públicas de calúnia e difamação, pelo incumprimento de obrigações legais e financeiras do Partido e pela dolosa destruição de sites e páginas das redes sociais pertença do Partido da Terra) não foram capazes de impedir que o MPT renascesse e nestas eleições legislativas concorresse a 20 dos 22 círculos eleitorais, que (com uma campanha a custo ZERO) conseguisse um resultado honroso (fixar-se à frente dos pequenos partidos) e que voltasse a aglutinar um conjunto vasto de filiados e simpatizantes dispostos a resgatar os ideais e os valores que conduziram há já vinte e seis anos à fundação do Partido da Terra-MPT.

É por e para eles e para todos aqueles cidadãos que se recusam a ver os princípios ecologistas e humanistas reféns de uma esquerda radical ou "regateados" nas negociações da "gerigonça 2.0" que continuaremos a trabalhar!

See More